A misteriosa história do Bistrô Parisiense

A- A+

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Se você já foi para Paris, com certeza já ouviu falar do Bistrô. O Bistrô é uma denominação típica de Paris para falar de um restaurante/bar que você com certeza já ouviu ou ouvirá na França.

O mistério da palavra Bistrô :

A origem do bistrô parisiense parece ser impossível de descobrir. É aquela palavra que todo mundo conhece, mas ninguém sabe realmente de onde ela vem. Algumas teorias existem e a mais provável ou, pelo menos, a mais divertida é a seguinte:

A palavra bistrô teria nascido em 1814, nas últimas horas do império de Napoléon, quando russos e austríacos estavam às portas de Paris. Depois da capitulação francesa, o Tzar Russo invadiu a capital com suas tropas. Havia então muitos soldados russos em Paris.

Para ficarem nos clichês, os soldados não perdiam uma ocasião de ir par

a o barzinho da esquina para tomar, é claro, uma vodka. Por serem soldados, beber estava categoricamente proibido e por isso sempre falavam ao garçom “быстро, быстро » (“Rápido, rápido”). O que em francês se pronuncia… Bistrô!

Verdade ou não, essa história é com certeza a explicação mais insólita da misteriosa origem do famoso bistrô, patrimônio cultural impossível de dissociar da cidade de Paris. 

 

Para mais curiosidades sobre a cidade de Paris, clique aqui!

3 thoughts on “A misteriosa história do Bistrô Parisiense”

  1. Olá, primeiro parabéns pelo site, muito bom. A palavra bistrô vem do russo que quer dizer “rápido” realmente essa é a origem do bistrô, mas porque dar esse nome a pequenos restaurantes? Porque os soldados russos pediam a comida rápido e o local onde acontecera o fato foi no bistrô La Mére Chaterine em Montmartre. Dai em diante todo pequeno restaurante em Paris passou a se chamar bistrô.
    Um abraço
    Joe.

  2. Vivi quase 2 anos em Paris, mas curiosamente ouvi pela primeira a explicação do ‘bistrot’ por um amigo que viveu em Moscovo.
    Depois fui conversando a história com parisienses, uns mais velhos do que outros que me foram esclarecendo. Na realidade, os marinheiros da antiga União Soviética, entravam no rio Sena pelo Le Havre e teriam pouco tempo de folga para colmatar os seus desejos em casas de diversão (cabarés, e mesmo casas de prostituição). Como ansiavam chegar rapidamente a esses locais, e contrariando a típica cozinha francesa de confecção demorada e serviço regrado, eles entravam nos restaurantes para uma refeição quente mas ‘gritavam’ o bistra (que em russo significa rápido) de forma a acelerarem o serviço.
    Alguns empresários mais atentos, perceberam que haveria lugar a ‘restaurantes’ mais práticos e de serviço rápido com os famosos ‘forfaits’ (menus ja com bebidas incluidas).
    Initialmente os bistrots eram associados a marinheiros e a ambientes menos elegantes. Mas com o tempo, e o desenvolvimento de Paris, eles se tornaram úteis ao modo de vida parisiense. Nos últimos 30 anos terão tido grande desenvolvimento, ao ponto de actualmente existirem alguns muito bem referenciados numa cozinha já nada ‘bistra’ (rápida)!
    Boa continuação neste vosso belo site.

Comentários