Maio indeciso: o mês das noivas no Brasil é também mês de azar para os noivos na França

A- A+

Saiba porque o mês de maio implica em superstições diferentes para pombinhos brasileiros e franceses

 

No Brasil, o mês de maio é conhecido como o mês das noivas, e muitos creditam a origem dessa associação a costumes importados do Hemisfério Norte, onde tal mês é percebido como sendo propício à temporada de casamentos. E há realmente alguns fatos que reforçam essa hipótese, como exploraremos a seguir. 

No entanto, tal sugestão parece não se aplicar à França, onde os casamentos neste mês são desaconselhados graças à “maldição do mês de maio”. Isso mesmo o que você leu, casar no quinto mês do ano em terras francesas traz mau agouro segundo alguns!

Ficou curioso em saber mais sobre o assunto? Neste artigo, vamos explicar o porquê dessas diferentes superstições!

 

É Primavera, te amo…

Em maio, os países situados na porção norte do globo estão desfrutando da Primavera com suas temperaturas amenas, nem tão quentes nem tão frias (propícias, portanto, ao uso de vestidos de casamento, não é mesmo?) e uma abundância de flores (alguém aí pensou em buquê e na decoração das igrejas?).

Tradicionalmente, a Primavera está ligada à ideias de fertilidade e renascimento, devido aos ciclos de reprodução vegetal os quais prepararam a terra para todo o seu esplendor natural. 

A deusa romana Flora (Clóris, na tradição grega), por exemplo, era associada às flores e à Primavera, e sua celebração se dava ao longo dos jogos de Ludi Floralia que ocorriam justamente entre os dias 28 de abril e 3 de maio. 

Fora a deusa romana, na mitologia nórdica, a deusa Eostre também era tida por deusa da fertilidade, do amor, do renascimento e, como não poderia deixar de ser, da Primavera.

Por fim, não podemos deixar de lembrar que, tal como cantava Tim Maia, é uma flor, a rosa, o símbolo do amor e da paixão.

 

É primavera

Te amo, meu amor

Trago esta rosa

Para te dar

 

A rosa mística

O cristianismo adotou a rosa como o símbolo de Maria. A Virgem é chamada, na tradição cristã, de “rosa sem espinhos” e também de “rosa mística”. 

Mas não só isso: maio é também o mês consagrado a mãe de Jesus. O que coincide com as celebrações pagãs em homenagem à deusa Flora, na Antiguidade 

 

A maldição do mês de maio

Falando em Roma Antiga, era completamente desaconselhado aos romanos que se casassem em maio, porque este mês era consagrado ao festival da Lemúria, em que os homens buscavam afastar os espectros maléficos que um dia haviam habitado suas residências.

Essa superstição foi transmitida até os dias de hoje, e em algumas regiões da França, sobretudo ao Sul, encontramos ditados populares como:

Mariages de mai ne fleurissent jamais (Casamentos de maio não florescem/prosperam nunca)

Méchante femme s’épouse en mai (Mulher malvada se casa em maio)

Mariage au mois des fleurs, mariage de pleurs  (Casamento no mês das flores, casamento de choros)

 

Felizmente, das tradições vindas do Hemisfério Norte, herdamos somente a parte boa, não é mesmo? Já que não temos ditados sequer parecidos por terras brasileiras.

Comentários