Où faire du shopping à Paris: conheça as principais lojas e endereços para fazer comprinhas nesta que é a capital da moda

A- A+

Paris é reconhecida mundialmente como a capital da moda. E não é de hoje que os parisienses carregam a fama de serem muito bem vestidos, estereótipo esse que foi, de certa forma, estendido a todo o país. 

No entanto, quando falamos em estilo parisiense, apesar de pensarmos imediatamente no estereótipo da pessoas vestindo la marinière (sim, é esse o nome da blusa branca de listras azuis!) e uma boina vermelha, é claro que ele não se resume a isso. É sempre legal lembrarmos que a mini saia e o casaco em tweed, por exemplo, são criações francesas, e que a história da moda na França é também aquela dos grandes estilistas fundadores das boutiques de haute couture, de onde surgiu, a princípio, essa ligação quase automática que fazemos até hoje entre moda francesa, estilo e elegância. 

Por isso, não podemos falar sobre o estilo francês sem mencionarmos Chanel (que basicamente foi a pioneira em criar calças para mulheres, além de ter inventado o tubinho preto e o perfume Chanel No.5), Yves Saint Laurent (o criador do primeiro smoking feminino em 1966 e do vestido Mondrian) e Jean Paul Gaultier (sabe os icônico corset com sutiã em formato de cone que a Madonna usou em 1990? Criação dele!). Continuando a lista de estilistas que viraram verdadeiras marcas de luxo, não podemos deixar de mencionar tampouco Christian Dior, o criador do New Look. 

Mas se engana quem acha que as marcas de luxo francesas acabam por aí. Como esquecer, por exemplo, da célebre marca francesas de bolsas e malas de viagem, Louis Vuitton?

No entanto, não só do mercado de luxo vive Paris, não é mesmo? Por lá, também encontramos várias fast-fashions conhecidas que não estão presentes no Brasil, como é o caso da H&M e da Uniqlo, e para aqueles mais comprometidos com um consumo ético, há  brechós incríveis, onde podemos encontrar peças únicas e bem conservadas por um precinho para lá de camarada!

Reunimos, então, aqui, algumas dicas de quarteirões a explorar, lojas e brechós, onde ir e o que você deve esperar de cada um deles. Confere aí!

As lojas do Triangle d’Or

É chamado de Triângulo de Ouro a região que vai de Porte Maillot até a Champs-Élysées, passando pelas avenidas George V e Montaigne. Por lá, está concentrada aquela Paris do mercado de luxo e da haute couture.

Algumas marcas que você encontrará por lá: Louis Vuitton, Dior, Hugo Boss, Chanel, Kenzo, Ralph Lauren, Saint Laurent, Guerlain, Hermès, Emilio Pucci, Celine, Gucci, Jil Sander, Ungaro, Valentino, Nina Ricci, Chloé, Roberto Cavalli, Armani, Dolce & Gabbana e Versace.

A vida dupla de Saint-Germain des Prés

Se você está a fim de encontrar um pouco de tudo, da haute couture até as fast-fashions, como H&M e GAP, os quartiers incontornáveis são aqueles no coração de Paris: Saint-Germain-des-Prés, Sèvres-Babylone e a rue de Rennes

E fica a curiosidade: em Saint-Germain tanto tem de tudo, que você vai ver por lá até uma loja da Havaianas!

No coração das comprinhas parisienses

Não dá para falar em compras em Paris sem mencionar a icônica Galerie Lafayette e a sua vizinha Le Printemps

Estas grandes lojas de vários andares que acumulam inúmeras marcas de luxo ficam localizadas em um dos primeiros centros comerciais urbanos da cidade, aquele da região da Boulevard Haussmann, da rua Saint Lazare e da Avenida Opéra.

Os brechós do Marais

Para aqueles que estão interessados em realizar um consumo consciente procurando por roupas de segunda mão, o Marais é o melhor lugar do mundo para investir e bater perna! 

Por lá, a gente encontra os mais diferentes tipos de brechós, que vão desde os mais tradicionais até os que vendem roupa por quilo.

O meu favorito é sem dúvidas o Le Coiffeur, mas vale a pena conferir também o Freep’Star, o KiloShop, o Culture Vintage e o Mad Vintage.

Depois de conhecer todas as lojas ou entre uma compra e outra, você vai precisar descansar. Que tal fazer isso em um ótimo café parisiense? Listamos aqui os cinco melhores da cidade.

Comentários