“Grand Prix de la Baguette” premia o melhor padeiro parisiense

A- A+

Os franceses são realmente habilidosos para “botar a mão na massa”, literalmente. Sua boa reputação na gastronomia, conhecida como uma das melhores do mundo, se estende à tradição em garantir um apetitoso café da manhã com os famosos pãezinhos franceses ou com as baguettes, tão conhecidos por nós. O amor pela boa cozinha transparece no concurso anual da melhor baguette, realizado todo mês de março pelos melhores padeiros parisienses.

Sobre a avaliação

Um júri composto por cerca de 15 especialistas realiza a “sacrificante” tarefa de degustar os deliciosos pães, para premiar aquele ou aquela que superou as expectativas. São levados em conta o tamanho da baguette, o peso, o aspecto, o toque e o som do estalo das cascas antes de ser levado à boca. Os pães não são feitos especialmente para a ocasião, mas retirados do cesto no balcão da padaria.

Data de criação

O “Grand Prix de la Baguette” foi criado em 1993 e desde então o ganhador, além conquistar fama e notoriedade, terá o privilégio de fornecer o produto diariamente e durante um ano ao “Elysée”, residência oficial da presidência da república. O reconhecimento trará não somente novos clientes para sua padaria como também os aprendizes padeiros, que sonham em um dia ter o mesmo prestígio.

A disputa entre os padeiros é acirrada. Nos últimos anos os ganhadores foram do 18° “arrondissement” e um do 15°. Aproveite para experimentar as famosas baguettes.

Veja abaixo o perfil dos três primeiros lugares na competição de 2018:

1er : M. Mahmoud M’SEDDI

Boulangerie 2M – 215, Boulevard Raspail (Paris 14e)

via SBS

2e : M. Thomas LAJUNCOMME

Le Grenier à Pain St Amand – 33bis, rue Saint Amand (Paris 15e)

via Valgirardin

3e : M. Jacky RENOUF

Le Puits d’Amour – 249, Boulevard Voltaire (Paris 11e)