Caminhada pelo Marais em Paris

A- A+

O Passeio

Este passeio te levará a descobrir todo o Marais, região situada entre o 3º e o 4º arrondissement de Paris. Marcado pelas grandes obras Haussmanniens é, antes de tudo, um bairro de arquitetura excepcional, onde ainda se encontra um grande número de mansões particulares do século 17, que atualmente abrigam museus.

Originalmente estabelecido em uma vasta área pantanosa (daí o nome “Marais”, pântano), o bairro teve seu apogeu no início do século 17, quando o rei Henrique IV decidiu construir uma belíssima praça dedicada à flânerie (hábito francês de passear): a Place des Vosges (inaugurada em 1612). As mansões particulares floresceram, então, em todo o Marais, que viria a ser o bairro da moda ao longo de todo o século.

Hoje é um bairro muito badalado, mas ainda assim um dos mais agradáveis de Paris para um passeio!

O Itinerário

  • Comece o passeio na estação de metrô Pont Marie (linha 7). Ande pelo Quai des Célestins por aproximadamente 150 metros (tendo a Île Saint Louis à sua direita).
  • Vire à esquerda na rua des jardins Saint-Paul.À sua esquerda se encontra um importante vestígio da muralha de Philippe Auguste, muro construído ao redor da cidade no século 12.
  • Mantenha-se à direita até chegar na rua Charlemagne(repare a bela fonte à sua frente) e vire à direita.
  • Na rua Saint-Paul, vá até o número 8. Você verá uma bela guarita (feita de pedra) que data do final do século 16. Em seguida, volte para onde estava.
  • À sua esquerda, você vai se deparar com um beco sem saída, o beco sem saída de Saint Paul. Siga até ele. Ao seu final há uma entrada escondida para a Igreja Saint-Paul-Saint-Louis.
  • Volte para a rua Saint-Paul e siga pela direita. Na rua Saint-Antoine vire à direita e se dirija para a rua de Birague (calçada esquerda). No final da rua fica a magnífica Place des Vosges.
  • Tudo é fabuloso, magnífico e exuberante na Place des Vosges. Passeie sob as arcadas e aproveite a atmosfera única do lugar, provavelmente a mais bela praça em Paris. Não perca o centro da praça, a Praça Louis XIII.
  • Em seguida, dirija-se para o lado noroeste da praça e entre na rua des Francs-Bourgeois. Esta rua encantadora com dezenas de mansões parisienses de todos os tipos é a espinha dorsal do bairro.Você está no coração do Marais.
  • Siga pela direita. Você cruzará, entre outras coisas, com o Musée Carnavalet, museu dedicado à história de Paris.
  • Ao chegar na altura da rua pavée, vire à esquerda. Você dará de frente com a mansão Lamoignon, mansão particular que abriga hoje em dia a Bibliothèque historique de la ville de Paris.
  • Vire à direita na rua des Rosiers. Você vai encontrar muitos estabelecimentos, lojas de alimentos e restaurantes judaicos que fazem desta rua o centro icônico da comunidade judaica em Paris. Atravesse toda a rua para desfrutar plenamente sua atmosfera particular. Você vai notar que não faltam lugares para comer!
  • Chegando na rua vieille du temple, vire à direita. No número 54, você poderá ver uma pequena torre que data do início do século 16.
  • Entre novamente na rua des Francs-Bourgeois à sua direita. A 50 metros à sua esquerda se encontra o beco sem saída des Arbalétriers (atualmente, centro cultural suíço). Foi aqui que João Sem Medo mandou assassinar seu primo, e irmão do rei, o Duque de Orléans. Esta rota, que manteve a sua aparência medieval, levava a um campo de tiro para arqueiros. Os pseudo-arcos situados em ambos os lados datam do século 17.
  • Continue à direita na rua des Francs-Bourgeois. Uma nova descoberta inusitada se encontra no nº 35-37 da rua. Ao entrar no interior da mansão particular (hoje, a Maison de l’Europe), você terá acesso ao jardim mais secreto de Paris:  o Jardin Francs-Bourgeois-Rosiers.
  • Você gosta das surpresas que a rua des Francs-Bourgeois esconde? Vá, então, ao nº55 da rua (você vai voltar um pouco para trás), e entre na Cour du Crédit Municipal. À direita dá pra ver a ponta de uma torre da antiga muralha de Philippe Auguste.
  • Continue pela rua e você se encontrará na mansão de Soubise, no nº 60 da rua. É inegavelmente a mansão mais impressionante de Paris que se pode ter o prazer de entrar livremente. Para terminar em beleza o passeio, vá para os Jardins des Archives Nationales à direita da fachada principal (Mansão de Assy, Breteuil et Fontenay). Uma maravilha…

Fim do passeio!

Quer mais descobertas? Continue até a Passage de l’ancre  e depois até o belíssimo Musée des Arts et Métiers.
Ainda não está cansado? Tudo bem, O Melhor de Paris te mostra outros lugares de Paris bem legais. Confira!

E que tal falar um francês compreensível pelos franceses para uma viagem para a França nas melhores condições? Conheça o melhor curso de francês para você aprender em tempo recorde com professores nativos. Contate o IFESP.

Comentários