Música eletrônica em Paris

A- A+

A popularização da música eletrônica se deu mesmo com a invenção e o uso de sintetizadores, inicialmente por grupos de eletro-pop, como o alemão Kratwerk e posteriormente incorporado por todas as correntes da música pop. Foi um longo processo marcado por três cenas musicais: Chicago, Detroit e a Inglaterra dos anos 80.

A primeira mudança no modo de encarar a música eletrônica na França, aconteceu com o festival ”Les Transmusicales de Rennes, que reuniu grandes estrelas da música francesa e também do pop e do rock internacional. Pela primeira vez em um festival oficial a programação permitia uma Rave. Roqueiros e ravers se misturaram, fazendo com que Rennes se tornasse a capital francesa da música Techno.

Paris, no desenrolar desses eventos, tornou-se, por sua vez, a capital francesas da música house. Já reconhecida como grande novidade e oportunidade de lucro pela indústria fonográfica, a música eletrônica, nos anos 90, deixou de lado os galpões e a espontaneidade das festas juvenis para ocupar clubes. As Raves se transformaram em festas pagas e os DJs em verdadeiras estrelas comerciais, em contraposição às Raves gratuitas dos anos 80.

No início dos anos 2000, a música Techno entrou em declínio. Em Paris, o Rex Club ainda resiste, mas agora a tendência é a música minimal. As vertentes seguem o minimal techno, o minimal house, o eletro-minimal e outras variantes. Pode se questionar a qualidade dessa música, mas, ao menos, ela preserva a essência da música eletrônica que é a de reunir pessoas de origens, credos, crenças e ideologias diferentes; continua a ser, por excelência, a música da convergência.

Hoje, os inquisidores do passado – policiais, juízes, veículos de comunicação, autoridades instituídas – deixaram de lado a música eletrônica, afinal, ela se tornou, como o Rock, um excelente negócio… Ainda que traída e usada, a música eletrônica resiste, fundindo-se a outros estilos musicais, do rock ao jazz e passando inclusive pela bossa nova. Por suas possibilidades de criação ilimitadas é certo que a música eletrônica continuará a se renovar. Ela é também um convite à festa e ao encontro de pessoas. A música eletrônica está, assim, entre o pop e a avant-garde; entre o mainstream e a transgressão; entre a inovação e a padronização de sonoridades. Enfim, entre a cruz e a espada.

Rádio: Radio FG
Melhores clubes em Paris: Rex club, Bus palladium, Batofar, Le Réservoir, Le Red Light.

 

Quer ir para a França para fazer a festa nos melhores clubes franceses? Tudo bem! Mas seria ainda melhor ir para a França falando francês, né?! Conhece o melhor curso de francês online sobre Viagem e Turismo.

Quer estudar na França, cursar uma graduação ou uma pós-graduação nas melhores universidades francesas? Conheça também nosso blog sobre universidades francesas!