Mulheres na empresa : sair do « labirinto » antes de quebrar o « teto de vidro»

A- A+

Christine Naschberger, Camilla Quental e Céline Legrand, três professores especialistas nos temas da diversidade e gestão de RH na Audencia Nantes Escola de Management na França explicam que não é tanto o « teto de vidro » que trava o acesso das mulheres a cargos de diretoria mas o « labirinto » que caracteriza seus percurso. Para sair deste labirinto, conceito formulado inicialmente por pesquisadores americanos, elas dão 8 conselhos para as mulheres e as empresas. Resumindo, as mulheres devem se tornar mais confiantes e tomar conta dos seus avanços profissionais. Os empregadores, por seu lado, devem lutar contra os estereotipes e favorecer um melhor equilíbrio entre vida profissional e vida pessoal.

Camilla Quental-Christine Naschberger-Céline Legrand_FSE9745 (2)

Christine Naschberger, Camilla Quental e Céline Legrand. Audencia Nantes Escola de Management.

 

4 conselhos as mulheres para contornar as barreiras que enfrentam ao longo da carreira

 

Conselho 1 : Negociar mais e durante toda a sua carreira

Os homens tendem a pedir as coisas que eles querem e negociar duas a três vezes mais do que as mulheres. Então você tem que negociar mais e ele não apenas do seu salário chegando numa empresa ou num emprego, mas também negociar aumentos salariais e promoções durante toda a sua carreira.

 

Conselho 2 : Achar apoios interpessoais interna e externamente

E essencial ter um padrinho que possa lhe ajudar a navegar nas politicas da empresa e lhe proteger nos seus contatos com a sua hierarquia. Se a sua empresa não propõe formalmente mentores ou padrinhos, procure-os de maneira informal dentro da empresa e fora dela.

 

Conselho 3 : Criar e manter suas próprias redes mistas et não mistas

As possibilidades de carreira (e uma melhor remuneração) multiplicam-se aderindo a redes profissionais. Porem, as mulheres parecem ter uma tendência menor do que os homens a integrar redes, por diversos motivos, sobre tudo porque elas priorizam aspectos ligados a vida pessoal e familial. Portanto é muito importante criar e manter redes de homens e mulheres quadros. O que importa não é a quantidade mas a qualidade das relações.

 

Conselho 4 : Decodificar as regras do avanço na organização e valorizar-se

Criados em grande parte por e para homens, os sistemas organizacionais tendem a privilegiar as praticas de trabalho, as estruturas e as normas, os valores masculinos, depreciando ou ignorando os atributos que convém melhor as mulheres. Precisa portanto decodificar as regras não escritas do avanço na sua empresa. Por exemplo, é mal visto deixar o trabalho as 17:00 para buscar uma criança na escola? Da mesma forma, precisa se valorizar, fazer a sua auto promoção, que é um aspecto chave da progressão na carreira.

 

4 conselhos aos empregadores para facilitar o avanço na carreira das mulheres quadros

 

Conselho 1 : Adotar programas de gestão de carreiras et promover o seu uso por mulheres executivas

Formação profissional a parte, as boas práticas consistem em integrar programas de padrinhos, incentivar apadrinhamento e propor dispositivos de coaching. Podem organizar encontros com personalidades inspiradoras ou ser mais atento a gestão das carreiras dos executivos, em particular nas etapas chaves das carreiras das mulheres. Uma outra pista que pode ser explorada é de implementar indicadores chaves e os acompanhar com regularidade.

 

Conselho 2 : Desenvolver uma cultura e valores de gestão favoráveis a diversidade

Fazer evoluir as mentalidades e mudar o olhar sobre as mulheres chamando a atenção dos diversos membros da organização para lutar contra os estereótipos discriminantes. Assim, a formação ajudará na luta contra os estereótipos e reforçará a igualdade profissional nas empresas. Podendo então oferecer a todos os empregados capacitação sobre diversidade, para promover as mulheres no mundo do trabalho.

 

Conselho 3 : Incentivar a adesão a círculos profissionais internos e externos

Incentivar a criação de círculos internos e externos formados por profissionais benevolentes. Essas relações permitem contratar e selecionar facilmente e rapidamente pessoas mais bem adequadas aos cargos a preencher.

 

Conselho 4 : Ajudar as mulheres quadros a conciliar vida profissional e vida pessoal

Adoptar praticas favoráveis ao equilíbrio trabalho-família (como o trabalho em casa, o meio período) e incentivar as mulheres quadros a usa-lo, porque tem efeitos positivos sobre a performance e a saúde das organizações e das pessoas. Em paralelo, precisa combater os mitos « masculinos » como a devoção no trabalho ou as longas jornadas no escritório. De fato, essas regras aparentemente «neutras» podem na prática ser discriminatórias com as mulheres.

 

A cerca da professora da Audencia Nantes

Quental-Camilla_DSC7899Camilla Quental – Professor Adjunto na Audencia Nantes em Management dos Recursos Humanos, Management e Organização etc., ela estuda assuntos ligados ao género, a diversidade e ao equilíbrio entre vida profissional e vida privada ao longo da carreira. Ela também coordena a disciplina “Management” para  o « Gender Equality Resource Repository », PRME, United Nations Global Contact (desde 2011).

 

 

Comentários