Diferenças culturais no trabalho

A- A+

Já pensou em trabalhar na França? Sabe quais são as diferenças principais entre a cultura francesa e brasileira que são essenciais conhecer para ter uma boa integração no mundo profissional? O MELHOR DE PARIS te conta tudo!

Diferença cultural do discurso entre o francês e o brasileiro  

Se o brasileiro possui mais naturalmente uma tendência a harmonizar as diferenças antagônicas, o francês possui historicamente uma certa afinidade por revolução. O francês, com a valorização de sua sinceridade, usa um discurso mais direto e franco. Além disso, a franqueza caracteriza-se historicamente como um sentimento particular de sentir-se parte da França. Em relação a essa total honestidade, o brasileiro vai dar prioridade à preservação de sua relação acima de qualquer outra coisa.

Conselho: Não leve a crítica para o lado pessoal. Na verdade, seu colega que faz “críticas construtivas” quer te ajudar a melhorar, ou seja, é realmente uma demonstração de consideração, seguindo o provérbio francês “quem ama, chateia”.

 

Pontualidade é relevante para trabalhar com os franceses

O Brasil é um país enorme. Ele tem quase o mesmo tamanho territorial do que a Europa e é 15 vezes maior do que a França. A região de Paris possui o tamanho equivalente à cidade de São Paulo. Na França, as distâncias não são as mesmas, nem o tempo para percorrê-las. Então, o fato de você chegar atrasado no trabalho mostra uma falta de respeito ao seu interlocutor, além de falta de organização. O francês dá importância ao planejamento, antecipação, gestão de prazos e riscos, e não deixa espaço para o imprevisto acontecer. O atraso pode sair caro.

Conselho: Sempre destaque sua flexibilidade e… sua pontualidade. Sim, porque agora, você nunca mais vai atrasar graças a seu relógio que precisará estar 15 minutos adiantado.

 

O francês consegue separar a vida profissional da pessoal perfeitamente 

O francês possui uma mente cartesiana. Ele analisará o problema com uma frieza lógica e apresentará uma síntese crítica da situação. O brasileiro será mais emocional. Para trabalhar bem, é necessário sentir-se bem, e nada melhor do que conhecer bem seus colegas de trabalho. O importante para um francês é trabalhar com profissionais ótimos, quer ele goste ou não. Vida pessoal de um lado, profissional do outro.

Conselho: A vida pessoal e profissional não se misturam de um jeito espontâneo. No começo, o francês prefere conversar sobre quaisquer assuntos desde que não envolvam assuntos pessoais, que podem ser considerados como uma invasão de privacidade.

Sinceridade e Pessimismo faz parte da cultura francesa

Enquanto o francês enxerga o copo meio vazio, o brasileiro enxerga meio cheio. Todo mundo sabe que o francês reclama bastante. De uma natureza pessimista, ele possui dificuldade para ver o lado positivo das coisas. Um exemplo: ele usa a expressão “c’est pas mal” [nada mal] em vez de dizer “Tá bom!”. Ao contrário, o brasileiro é um otimista confiante. Ele não duvida de sua capacidade de adaptação e de encontrar soluções em situações de crise. Projetos novos causam entusiasmo e ele enxerga o futuro de maneira confiante.

Conselho: O “sim” é um verdadeiro compromisso, então você deve respeitar. Lembre-se que o Francês prefere a sinceridade! Então se você não tem nenhuma intenção de ir neste happy hour chato, simplesmente diga “não”.

 

A cultura brasileira e a francesa se complementam. Uma vez que eles saibam trabalhar juntos, eles terão toda a força para formar as melhores equipes biculturais!

 

Quer saber mais sobre as diferenças entre as culturas francesa e brasileira? Entre em contato conosco para ter mais informações sobre o workshop Management I

 

Ligue para (11) 3031-3599 – (11)3031-2468

ou mande email para: [email protected]

Comentários