Encontro com Christophe Deparday: Chefe do Chef Rouge

A- A+

Além do nosso artigo sobre o restaurante Chef Rouge, tivemos a chance de receber o Christophe Deparday, francês chefe do Chef Rouge, no local da redação de OMP. Ele nos falou sobre o seu trabalho com muita paixão e amor pela gastronomia francesa.

O Melhor de Paris. Olá, Christophe! Primeiramente, você pode nos falar sobre o seu percurso como chefe de cozinha?

Christophe. Meu percurso como chefe é um tanto particular porque desde o início da minha carreira, eu trabalhei no exterior. No entanto, há 25 anos eu sonhava em vir para o Brasil! E, há um ano e meio, Vanessa Fiuza (sócia-fundadora do restaurante) apresentou-me uma ótima oportunidade, pediu-me para vir a São Paulo para comandar a cozinha do Chef Rouge . Então eu decidi lançar a sorte a embarcar nesta aventura. Cheguei aqui em março do ano passado, a minha primeira vez no Brasil. Lancei-me imediatamente no meu trabalho, criando novos pratos para o cardápio. Tudo se passou muito bem desde o início. Atualmente, estamos trabalhando muito duro para apresentar aos clientes sempre uma cozinha excepcional. E tem dado muito certo!

Você pode nos falar mais sobre o restaurante o Chef Rouge ?

Chef-Rouge

O restaurante Chef Rouge

O Chef Rouge é realmente um restaurante atípico. Ele está na Bela Cintra há 20 anos e no Morumbi há 23 anos. Há funcionários que trabalham no restaurante desde sua fundação. Os proprietários souberam formá-los e colocá-los no top de excelência. Para terem uma ideia, eu elaboro um prato e eles o reproduzem perfeitamente. E isto é tudo que o um chefe pode desejar. Além do mais,  acolheram-me calorosamente. O que sempre me tocou, porque acima de tudo adoro este país. Como já disse antes, faz 25 anos que sonho viver aqui. Este é o país do meu coração.

 

E o seu trabalho como chefe do Chef Rouge? Conte-nos mais!

Em primeiro lugar, trabalho sempre com produtos locais. Temos a sorte de ter bons produtos no Brasil. Evidentemente, faço pratos franceses, ou seja, pratos com molhos, pratos cozido com coelho, galinha-d’angola. Também temos o filé de boi com três molhos, e um prato que eu criei que faz um grande sucesso: filé de atum grelhado e mal passado que eu cozinho com produtos asiáticos como o chá matcha e o pack choi. Quanto às massas, servimos verdadeiros gnocchis italianos.

Você teve que adaptar a sua cozinha ao paladar dos brasileiros, conhecidos pelos franceses por gostarem de tudo ou muito salgado ou muito doce?

saint-jacques

Saint Jacques poêlée boulgure

Os pratos do Chef Rouge existem há mais de vinte anos, portanto não era a minha intenção mudar tudo na minha chegada. Respeito muito o que foi feito pelos chefes anteriores. Alem do mais, os brasileiros adoram comer certos pratos e é preciso satisfazê-los. Mas no que diz respeito às minhas criações para o Chef Rouge, reduzo agora o açúcar e o sal, porque a mentalidade dos brasileiros está mudando. As pessoas estão prestando mais atenção à saúde.

 

Quais são os seus pratos brasileiros preferidos?

Quanto aos produtos, o feijão, é claro! (risos). Encontramos essa iguaria em todos os lugares e em todas as cores. Quanto aos pratos, adoro peixe cozido no leite de coco, acrescido de limão, tomates e coentro. É uma delícia!

Você adquire seus produtos onde? Você utiliza produtos orgânicos?

Nosso objetivo é sempre trabalhar com os melhores produtos. Os orgânicos no Brasil ainda são uma exceção, os que estão disponíveis são realmente muito caros. No entanto, eu começo pouco a pouco à usá-los. Por exemplo, trabalho atualmente com açúcar orgânico. E, claro, somos muito exigentes com a qualidade dos legumes e da carne. Tudo deve beirar a perfeição. Queremos o que há de melhor para nossos clientes.

Quais chefes franceses são as suas fontes de inspiração?

Uma pessoa que eu adoro acima de tudo e que me inspira é Yannik Alléno, do Pavillon Ledoyen em Paris. Adoro a sua maneira de apresentar e de fazer. Sou apaixonado pela sua cozinha feita de reduções, de molhos. É um chefe que, como eu, adora molhos.

Quais são os três estabelecimentos que você recomendaria aos nossos leitores brasileiros que gostariam de descobrir restaurantes excepcionais na França?

O Pavillon Ledoyen em Paris. Chez Jeannot no Sudoeste, mais precisamente em Richerenches, a capital francesa da trufa.  E… le Chef Rouge, em São Paulo, claro!

Quais são os pratos assinados por Christophe no Chef Rouge?

Primeiramente o thon pack choi, e também a Saint Jacques acompanhada de cuscuz e pequenos legumes, assim como a vitela com alcachofras e polenta com purê de trufas.

IMG_0052

O Chef Christophe Deparday

 

OMP. É possível sentir esta paixão através de suas palavras! Muito obrigada, Christophe, por esta entrevista. Foi apaixonante saber mais sobre você, o Chef Rouge e a arte de cozinhar !

Christophe. Eu que agradeço !

 

omp_amandine_paint

Por Amandine Simoni para O Melhor de Paris

Comentários